Faz tempo que somos o país do futuro

Mais um ano se passou e entramos em 2014 … o Brasil tem muito o que comemorar?

Exceto o avanço no plano social, fomentado por programas assitencialistas / eleitorais, o que existe é uma economia frágil, patinando nos seus fundamentos, onde  um PIB insere, manipulado para atingir metas – vários recursos contábeis, à taxa baixa de investimento no país O aumento da sua relação com dívida bruta é maior que 65% do crescimento, inflação elevada, déficit no saldo da balança comercial … mais produtos acabados do que vendemos matérias primas, de pouco valor agregado . E ainda corremos o risco de um downgrade por parte das agências de classificação de risco …

Neste cenário, enquanto os mercados se recuperam no mundo, o que mais tem retornado aos investimentos é uma especulação com o dolar.

Ou um bilhete premiado, objeto maior de desejo para qualquer brasileiro! Não há nada a perder, mas o trabalho é um bom e escasso … ou seja, um povo preguiçoso, que se contenta em receber esmolas políticas.

Enfim, prepara-se para 2014, um ano com apenas 9 meses, pois a vida produtiva é tão antiga após o Carnaval, depois vem a Copa do Mundo em junho, e em outubro. Os verdadeiros empreendedores que se salvem, pois o jeito que um coisa está acelerada – e estão sendo empurrados para a barriga – passado o Natal e o Natal, os vídeos aqui e os melhores votos de uma Feliz Páscoa. Viva o Coelhinho da Sorte !!!

Quando será a hora da virada? … de nos tornarmos o país a fazer … para aquele futuro prometido ainda demora para chegar. Logo com isso … chega !!!

Deixe seu comentário